LIMINAR NEGADA PELA JUSTIÇA FEDERAL DE MAGE

4
6136
Preciso da ajuda de TODOS (IMPRENSA, OAB, SECRETARIA NACIONAL DE DIREITOS HUMANOS, SOCIEDADE, OPINIÃO PUBLICA etc) para ajudar uma amiga que está necessitando de uma cirurgia de uma hernia abdominal.

Marlene foi submetida a uma cirurgia de cesariana há 06(seis) meses atrás, no Hospital Federal dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro, por meio da qual, nasceu a pequena e linda LUARA MARIA.

Na época da cirurgia, Marlene já apresentava o quadro de hernia, porém, o cirurgião alegou que, naquele ato, poderia apenas fazer a cirurgia de cesariana, haja vista que, de acordo com a dicção médica, a cirurgia da hernia, por se tratar de uma cirurgia delicada, apresentava-se incompatível com o procedimento cesariano, razão pela qual, deveria ser feito a posteriori.

Assim sendo, logo após a cirurgia da cesariana e, estando ainda internada no HFSE, o chefe da equipe médica Dr. Jan Michel Sobel, solicitou o parecer da clinica médica-cirúrgica a respeito do quadro/patologia da Marlene, sendo certo que o parecer médico apontou e conclui pela necessidade da realização da cirurgia da hérnia.

Porém, não obstante o parecer médico ter concluído pela necessidade incontroversa no que tange a necessidade de realização da cirurgia de hérnia, Marlene recebeu alta do HFSE e, retornou a sua residência. No ato em que recebeu a alta médica, a direção do HFSE informou para Marlene que ela estava cadastrada na “FILA” de espera por uma “VAGA” na agenda de realização de cirurgias do referido Hospital.

Porém, já se passaram 06(seis) meses sem que Marlene tenha sido chamada para ser submetida a cirurgia.

De fato, há 15(quinze) dias, a assistente social do HFSE ligou para o telefone de contato de Marlene e lhe informou que NÃO HÁ NENHUMA PREVISÃO DA DATA para a realização da cirurgia de que Marlene tanto necessita, haja vista que, na dicção da assistente social, a posição de Marlene na “FILA” de espera da cirurgia é a de número 59(cinquenta e nove).

Marlene LUTA pela vida e, a cada dia que passa sem ser submetida a cirurgia, a situação se torna mais dificil, isto porque, o quadro e a patologia de Marlene tem se agravado e piorado a cada dia.

4 COMENTÁRIOS

  1. Boa tarde, Sou Assessora da Secretária Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos do Município de Magé, sendo a Senhora Marlene Moradora do nosso Município, peço que entre em contato conosco para auxiliarmos na medida do possível.
    A Secretaria fica localizada à Rua Agenor Pinto da Silva Coelho, 67 – Centro – Magé. Telefone: 2633-1280 ou 2633 0510. Rita Tavares

  2. Acho isso um absordo deixar está mulher ficar desta forma se eu fosse ela já teria ido em todas rede de televisão denunciar isso é um pouco caso com a pessoa Magé tem que tomar vergonha na cara e dar assistência às pessoas que residem na região poriso que no Rio de Janeiro não para de crescer as favelas procurando trabalho e recursos médicos porque aqui ninguém tem nada

  3. Saúde educacao meios de vida melhor para o povo coisa que se necessidade quando será que Magé terá um prefeito que se preoculce com a população moro em Mauá estamos jogados as trasas Cidade sem lei a lei são eles mesmo

DEIXE UMA RESPOSTA