Flamengo é o novo lider do NBB 10 edição 2017/2018

Fonte: NBB Fotos: Américo Pessoa

0
259

QUEM É REI JAMAIS PERDE A SUA MAJESTADE

O Flamengo é o novo líder do NBB CAIXA 2017/2018. Empurrado por sua torcida na Arena Carioca 1, no Parque Olímpico da Barra, a equipe do técnico José Neto venceu o confronto direto contra o Mogi das Cruzes/Helbor, na noite desta terça-feira, por 77 a 71, e assumiu a liderança da décima edição do maior campeonato do país pela primeira vez.

Com o resultado, o Flamengo ultrapassou o Mogi na tabela de classificação e assumiu a liderança do NBB CAIXA 2017/2018  pela primeira vez, com campanha de oito vitórias em dez partidas (80% de aproveitamento). Já o time mogiano agora está em segundo, com desempenho de dez triunfos em 13 oportunidades (76,9% de aproveitamento).

 Para sair de quadra como novo líder do NBB CAIXA, o clube da Gávea contou com atuações expressivas do trio JP Batista, Marquinhos e Ronald Ramon. O pivô sobrou nas áreas pintadas e registrou 22 pontos (8/11 nas bolas de 2) e mais oito rebotes (27 de eficiência). Já o ala totalizou 20 pontos, sendo nove deles no último quarto. E por fim, o ala/armador dominicano ferveu nas bolas de 3 (5/9) e deixou a quadra com 21 pontos. Juntos, os três combinaram para 63 dos 77 pontos do Fla na partida (81,8%).

 “A gente vem de uma sequência muito forte, jogamos com 5 candidatos ao título (Bauru, Franca, Vasco, Pinheiros e Mogi). Começamos o jogo mal, Mogi estava calibrado e nos deu dificuldade na defesa. Mas aos poucos fomos nos ajustando, impondo nossa defesa. Quem veio do banco também entrou bem e ajudou muito na defesa. A inteligência do (José) Neto também prevaleceu. Ele me colocou como 4 e isso abriu o jogo, conseguimos infiltrações, bolas embaixo com o JP, eu meti algumas bolinhas, Ramon também, Pecos.. O time todo tá de parabéns”, analisou Marquinhos.

 O Flamengo se manteve como um dos únicos times invictos em casa na atual temporada, agora com cinco vitórias em cinco partidas – o outro é o Universo/Vitória.

 Depois de ver o Mogi abrir a partida fazendo 13 a 0, o Flamengo se reergueu rapidamente e foi dominante a partir do segundo quarto. A equipe rubro-negra foi para o intervalo vencendo (37 a 36) e confirmou a liderança do placar no segundo tempo. No terceiro quarto, contou com dez pontos de JP Batista para seguir na frente. Já no último, Marquinhos registrou sete pontos seguidos ajudou a construir uma “mortal” vantagem de 14 pontos.

Com 18 pontos (3/5 nas bolas de 3), Shamell foi o grande nome do Mogi na partida. Quem também apareceu bem foi o ala Jimmy, que registrou 15 pontos, sendo 13 deles só no primeiro tempo. Com um duplo-duplo de 12 pontos e dez rebotes, o pivô Caio Torres foi outro bom nome do time mogiano no duelo na Arena Carioca, assim como Larry Taylor, autor de 13 pontos e quatro assistências.

“Foi uma boa partida. Abrimos uma boa vantagem no primeiro quarto, mas o segundo foi ruim para nós. Erramos muitas bolas fáceis. Eu, Caio, Tyrone tivemos aproveitamentos abaixo do que queríamos, a defesa deles foi bem, mas erramos bolas livres. Essas coisas fazem a diferença. O Marquinhos não apareceu muito no primeiro tempo e decidiu no final, jogador bom aparece assim. Agora vamos levantar a cabeça e seguir trabalhando”, comentou Shamell.

O Flamengo voltará à Arena Carioca 1 já nesta quinta-feira (11/01), para enfrentar a LSB/Uniso, às 20 horas, com transmissão ao vivo via Facebook Live através da página oficial do NBB. Já o Mogi entrará em quadra somente no dia 17 de janeiro (quarta-feira), também contra a Liga Sorocabana, no Ginásio Hugo Ramos, às 20 horas.

O Mogi teve um início de partida arrasador na Arena Carioca 1. Bastante agressivo na defesa e preciso nos arremessos longos (3/4 nas bolas de 3), a equipe visitante abriu expressivos 13 a 0. A diferença ficou na casa dos dez pontos durante boa parte do primeiro período, em que o Flamengo cometeu nada menos que sete desperdícios de bola.

A reação do clube da Gávea começou no segundo quarto. Explorando bem as jogadas de garrafão, a equipe do técnico José Neto aplicou uma corrida de 13 a 2 nos primeiros quatro minutos e virou a partida para 30 a 27. Com cinco pontos praticamente seguidos de Jimmy, o time mogiano retomou a vantagem (34 a 30). A partir daí, o duelo ficou lá e cá.

Em meio a um terceiro quarto bastante acirrado, o Flamengo abriu uma importante vantagem graças a JP Batista. O dominante pivô fez um “estrago” no garrafão do Mogi e registrou dez pontos (3/3 nas bolas de 2), fundamentais para o rubro-negro carioca abrir nove pontos (61 a 52) ao final da parcial.

Se no terceiro período JP Batista foi dominante, na parcial final foi a vez de Marquinhos brilhar e finalizar a vitória do Flamengo com chave de ouro. Com sete pontos seguidos e uma assistência, o camisa 11 rubro-negro liderou sua equipe na construção da maior vantagem da partida, que foi de 14 pontos (70 a 56). A partir daí, o Mogi não teve mais forças para reagir e viu o time da casa soltar o grito da vitória diante de sua torcida.

 

DEIXE UMA RESPOSTA