Deputado Zé Augusto Nalin conhece concepção de projeto de transporte hidroviário de passageiros que pode resolver o problema do trânsito na Região Metropolitana.

0
190

O Deputado Federal Zé Augusto Nalin (DEM)  membro da Comissão de Viação e Transportes da Câmara Federal, compareceu à Diretoria Aquaviária do DNIT – DAQ/DNIT, para uma apresentação proferida por um especialista em Logística de Transportes, relativa à possível concessão da Hidrovia do Rio Madeira, na Região Norte do Brasil.

Como membro de uma das Comissões mais importantes para a discussão sobre a rede de transportes nacional, Nalin demonstrou uma preocupação especial com a difícil situação experimentada pelos trabalhadores da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, que passam horas nas vias engarrafadas de um sistema que privilegia o transporte rodoviário.

A partir do evento recente de greve dos caminhoneiros, mais do que nunca ficou evidente que o país não pode depender de apenas um modal logístico para o transporte de pessoas e bens.

Em razão do interesse demonstrado pelo Deputado Nalin, foi apresentada ao mesmo uma concepção inicial de um sistema de transporte hidroviário na Baía da Guanabara e também, com interligações em trechos oceânicos, que teria o condão de complementar a rede de transportes na Região Metropolitana, através de um meio hídrico que é reconhecidamente de menos custo operacional e também de menor impacto ao meio ambiente.

Possíveis locais de terminais no interior da Baía.

Os locais assinalados seriam receptores de possíveis estações hidroviárias. As ligações em São Gonçalo tenderiam também a aprofundar as ligações com canais de navegação interiores (com forte contrapartida ambiental na recuperação desses meios hídricos).

,

Possíveis locais de terminais na região oceânica.

O Deputado Nalin prontamente se tornou um entusiasta desta ideia revolucionária, comprometendo-se a empenhar esforços para que sua materialização se torne uma realidade. Inicialmente serão necessários estudos técnicos para aprofundar o entendimento desta questão.

DEIXE UMA RESPOSTA