AS REAIS POSSIBILIDADES DO CRESCIMENTO DA CIDADE DE MAGÉ

0
387

A ida de Zé Augusto Nalin para o DEM-RJ partido que agora também tem em seu quadro de afiliados o ex-prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, possível candidato ao Governo do Estado do Rio de janeiro, pode proporcionar para a população mageense a real condição do nosso desenvolvimento através da mobilidade urbana e a implantação de diversas industrias e empresas.

A cidade de Magé sofre seu atraso devido ao isolamento causado por seu sistema de transportes que há décadas se encontra estagnado.  Somos herdeiros da primeira linha modal do país (ferroviário e hidroviário) que hoje só fazem parte de alguns livros de história. Para completar fomos penalizados por termos uma praça de pedágio mais cara do estado do Rio de Janeiro, que não permiti a possibilidade das empresas se estabelecerem em nossa cidade.

Com a eleição de Zé Augusto Nalin ao cargo de Deputado Federal e a de Eduardo Paes ao cargo de Governador de nosso Estado, esta estagnação com certeza irá acabar.

Em suas diversas passagens como suplente de Deputado Federal em Brasília, que somam 8 vezes , Zé Augusto Nalin se dedicou a retirada da praça do pedágio de nossa cidade alem de apresentar a implantação do sistema de transporte hidroviário. Infelizmente as urnas lhe proporcionaram essa condição, fato este que pode acabar de vez com a sua vitória no próximo pleito.

Já Eduardo Paes, consolidou a sua competência através das duas vitórias nas urnas o que lhe garantiu oito anos comandando o município do Rio de Janeiro.

Sua trajetória vitoriosa deu início no dia 1º de janeiro de 2009, quando assumiu a prefeitura da cidade do Rio de Janeiro. No seu primeiro dia de mandato, Eduardo Paes publicou o decreto 30.340, que rescindia o sistema de aprovação automática na rede municipal de ensino, como prometido durante sua campanha. Paes também apresentou um novo logotipo da prefeitura substituindo o que foi usado entre os anos de 1993 e 2008.

No primeiro ano de mandato, 2009, Eduardo Paes concentrou suas atuações no Choque de Ordem, uma operação geral de combate à desordem urbana na cidade. A ação, coordenada por uma nova secretaria criada para gerir o assunto, a secretária especial de Ordem Pública, era realizada por guardas municipais, fiscais de controle urbano, policiais militares e civis, equipes da Colurb e Detro, O objetivo seria atacar situações que incomodam o dia-a-dia do carioca, inibindo ambulantes informais, flanelinhas, transporte pirata, construções irregulares, população de rua, publicidade não autorizada, desrespeito no trânsito e desordem nas praias. Foram criadas também as seis secretarias: Conservação, Combate e Prevenção às Drogas, Defesa do Consumidor, Promoção e Defesa aos Animais, Preparação para Copa da FIFA e Jogos Olímpicos de Verão e Qualidade de Vida e Envelhecimento Saudável.

A partir de 2010, a Prefeitura visou, entre outras medidas, recuperar as principais vias da cidade, recapeando de 600 a 700 km de vias com asfalto em péssimo estado, como Ayrton SennaBrasilCesário de MeloDelfim MoreiraD. Hélder CâmaraFrancisco BicalhoPresidente João Goulart e Vieira Souto. Também foi feita uma reorganização do transporte coletivo: a licitação das linhas de ônibus que operam na cidade seria publicada no dia 24 de maio no Diário Oficial e começaram a operar em outubro. A previsão era que a quantidade de coletivos na Zona Sul do Rio, que era muito grande na época, caísse pela metade, enquanto na Zona Oeste, região carente de transporte, aumentasse em cerca de 300 ônibus. A prefeitura também teria o direito de realizar intervenções ou criar novos itinerários, caso julgue necessário.

Em 2011 o governo municipal se concentrou, principalmente, na implantação de diversos novos corredores viários por toda a cidade, visando à Copa do Mundo FIFA de 2014 e aos Jogos Olímpicos de Verão de 2016, que ocorrerão no Rio. Obras como a TransOesteTransCariocaTransOlímpica e TransBrasil começaram a sair do papel. Além disso, Paes, deu início a uma série de obras de revitalização que vão preparar a cidade para a XXI Olimpíada. Parte da revitalização da Zona Portuária, a derrubada do Elevado da Perimetral.

Em 2012, foi anunciado pacote de investimentos de R$ 4,3 bilhões da prefeitura para o subúrbio da Zona Norte, área tradicionalmente esquecida da cidade. O investimento é em pavimentação, no Parque Madureira, corredores BRT, clínicas da família e hospital. Estudo divulgado em 17 de fevereiro de 2012, pelo jornal O Globo, mostrou que a Prefeitura do Rio passou a União, os principais estados e as maiores capitais do país no ranking da taxa de investimentos. O estudo foi feito pela Secretaria Municipal de Fazenda do Rio, que comparou dados de 17 dos maiores orçamentos. Em valores absolutos, a capital carioca foi a 4ª colocada com R$ 3,347 bilhões executados em 2011. O orçamento de 2011 foi de R$ 18,723 bilhões. Tais dados vieram ao conhecimento durante a campanha de reeleição do prefeito no mesmo ano, onde foi reeleito com 64% dos votos válidos em 7 de outubro, tornando-se o segundo prefeito da cidade a se reeleger ainda no primeiro turno (César Maia (DEM) havia conseguido o mesmo feito em 2004, o principal candidato da oposição, o deputado niteroiense Marcelo Freixo do PSOL, recebeu 28%, enquanto os restantes 8% foram distribuídos entre outros seis candidatos, entre eles Otávio LeiteRodrigo Maia e Aspásia Camargo.

Ao final dos quatro anos, Paes teve sua autoria atribuída à Avenida Transoeste, Parque Madureira, Museu de Arte do Rio, Parque dos AtletasCentro Cultural João NogueiraTúnel da Grota FundaMergulhão Clara NunesCentro de Tratamento de Resíduos de SeropédicaGinásios ExperimentaisEspaços de Educação InfantilClínicas da Família, Centros de Referência da Pessoa com DeficiênciaNaves do ConhecimentoArenas CariocasAcademias da Terceira IdadeHospital da Mulher e Hospital Pedro II; 130 novos quilômetros de ciclo faixas e ciclovias, implementação de bicicletários,[ e do sistema Bus Rapid Transit; recuperação do Jardim Suspenso do Valongo, ampliação do Sambódromo, fechamento do lixão de Jardim Gramacho, e criação dos programas Porto MaravilhaChoque de OrdemMorar Carioca e Bairro Maravilha.

Cabe agora a você cidadão mageense fazer uma profunda reflexão analisando o que realmente pode transformar a nossa cidade, trazendo o tão sonhado desenvolvimento.

DEIXE UMA RESPOSTA