Zé Augusto Nalin já defendia em Brasilia a Cultura Nacional.

0
117

Em suas idas e vindas como suplente de Deputado Federal, Zé Augusto Nalin já se preocupava com o patrimônio histórico do nosso país. A maior prova disso esta na sua luta em prol do prédio do 3° Batalhão de Infantaria do nosso Exercito Brasileiro que se encontra desativado desde 2007.

Construído na década de 20, no início do século passado para sediar o 3º Regimento de Infantaria do Exército (Regimento Araribóia), foi transformado em 3º Batalhão de Infantaria Motorizada, situado à Rua Dr. Porciúncula, 395, bairro de Venda da Cruz, no município de São Gonçalo-RJ, numa área de 146.772,00 m² (cento e quarenta e seis mil setecentos e setenta e dois metros quadrados) o que equivale a 17 (dezessete) campos de futebol, com as medidas do Maracanã.

A unidade teve papel importante na Batalha de Monte Castelo, Itália, no decorrer da Segunda Guerra Mundial.

   Batalha em Monte Castelo, Itália (1945)

São Gonçalo enviou um bom contingente de soldados, nascido na cidade. Isto se deve ao fato de que na época do embate a cidade contava com um Regimento de Infantaria, com soldados das três Forças Armadas que lá treinavam.

Processo de desaquartelamento urbano: 3º Batalhão de Infantaria transferido

Nos últimos anos, as Forças Armadas do Brasil, sobretudo, o Exército vem num processo de desaquartelamento urbano cujo foco principal é fiscalizar e proteger as fronteiras do país no intuito de impedir a entrada de armas de fogo e drogas. No ano de 2007, o 3° Batalhão de Infantaria em Venda da Cruz foi desativado e transferido para  a cidade de Barcelos, no Amazonas, e se tornou o 3º Batalhão de Infantaria de Selva (3° BIS). O antigo local do batalhão, em São Gonçalo, ainda era mantido pelo exército, mas sem importância logística para o Governo Federal.

Mudança de Rumo: Desabrigados das Chuvas de Abril de 2010.

Um temporal que durou cinco horas parou o Rio no dia 5 de abril de 2010, deixando a população ilhada na hora de voltar para casa. A chuva forte provocou dezenas de pontos de alagamento e quilômetros de engarrafamentos de norte a sul da cidade. Em 24 horas, entre os dias 5 e 6, choveu 280 milímetros — o dobro da média histórica para o mês de abril inteiro.

No 3º BI, suas instalações foram divididas ao meio: parte direita serve como moradia provisória para os desabrigados das chuvas no Morro do Bumba, em Niterói e a parte esquerda a Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher (DEAM) e a 72ª Delegacia Legal. Estas funcionam de forma rudimentar, com máquinas de escrever, sem banheiros e recursos mínimos, bem aquém de uma estrutura padrão de uma Delegacia Legal. Em 2011, por decisão judicial, os desabrigados que estavam alocados no 4º GCam fossem transferidos para o 3º BI.

Em novembro de 2013, com base no processo 0038275-62.2013.8.19.0000, o Órgão especial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro entendeu que houve flagrante invasão do poder legislativo na competência exclusiva do poder executivo. Ou seja, o tombamento de bens pressupõe um juízo de conveniência e oportunidade que depende da análise privativa do Prefeito, o que, em tese, não ocorreu.


População revoltada com o abandono e descaso

A Lei Municipal n° 362, de 21 de julho de 2011, denota notória interferência legislativa, não autorizada pela Constituição Estadual, em atividade típica do Executivo, qual seja, a de tombamento de bens, uma vez que esta pressupõe um juízo de conveniência e oportunidade que depende da análise privativa do Prefeito. Por tais fundamentos, voto no sentido de julgar procedente a Direta de Inconstitucionalidade da Lei Municipal nº 362, de 21 de julho de 2011, do Município de São Gonçalo.

Atualmente, o complexo do antigo 3º BI teve seu tombamento extinto pela justiça, não há mais nenhum morador e o local vem sendo protegido por seguranças particulares.

Que fim aguarda o Infante? Só nos resta aguardar.

Preocupado com a atual situação do 3° Batalhão de Infantaria, Zé Augusto Nalin mobiliza a sua assessoria parlamentar e entra com um requerimento na Câmara do Deputados pedindo as devidas providencias em caráter emergencial a fim de solucionar esse problema que há anos vinha se arrastando.

Infelizmente devido a uma manobra política, Zé Augusto Nalin é afastado definitivamente do seu mandato de Deputado Federal para dar a vez a um Deputado que se encontrava preso.

Segue abaixo a cópia do requerimento expedido por Zé Augusto Nalin, aguardando que algum Deputado de prosseguimento a ação iniciada por Nalin.

DEIXE UMA RESPOSTA